HIPERTENSÃO ARTERIAL

16/11/2012 14:42

 

A hipertensão arterial é uma doença crônica que se caracteriza, como o nome diz, por elevação da pressão (do sangue) dentro das artérias de todo o corpo.

Quando a pressão está alta por períodos curtos de tempo, na imensa maioria das vezes não há problemas. Isto ocorre com freqüência em momentos de estresse emocional intenso, estresse físico (ex.: exercícios físicos, grandes esforços, cirurgias, etc.), uso de drogas (ex.: o cigarro eleva transitoriamente a pressão) e resposta a dor (ex.: quando uma pessoa está com dor de cabeça causada por problemas visuais é usual a pressão subir para níveis mais elevados que os habituais). Esta elevação transitória tende a se normalizar com o passar do tempo e retirada da causa. Ex.: tentar relaxar ou usar um calmante em casos de ansiedade, apenas o repouso em casos de esforço físico, evitar cigarros, usar analgésicos em casos de dor são suficientes para reduzir a pressão.

Quando a pressão arterial é medida em momentos sem estresse emocional, em repouso, sem uso recente de drogas, sem dor ou outras causas de desconforto e permanece elevada é que se caracteriza a verdadeira Hipertensão Arterial Sistêmica.

Esta doença se associa a um risco mais elevado de desenvolvimento de:

· Derrames (acidente vascular cerebral)
· Infarto (infarto agudo do miocárdio)
· Falência do coração (insuficiência cardíaca)
· Falta de circulação adequada nas pernas (insuficiência arterial periférica)
· Insuficiência renal (as vezes necessitando de hemodiálise)
· Impotência sexual masculina (disfunção erétil)
· Aneurisma da aorta
· Outras doenças menos freqüentes.

Na maioria das vezes não existe uma causa conhecida ou única para a hipertensão, coexistindo fatores como consumo acentuado de sal, sedentarismo, excesso de peso, herança genética, intolerância a glicose, e outros.

Sintomas

Sintomas causados pela elevação da pressão arterial são raríssimos. Em geral sintomas como cefaléia, tontura, vômitos, etc., apresentam outras causas e como conseqüência do "estresse" provocado por estes sintomas a pressão se eleva. Por isto, todas as pessoas, mesmo que não sintam nada, devem verificar a pressão com seu médico pelo menos uma vez por ano.

Sendo detectada hipertensão arterial, o médico vai solicitar alguns exames complementares (exames de sangue, eletrocardiograma, etc.) e orientar medidas gerais como reduzir o consumo de sal, controlar o peso, realizar exercícios físicos e controlar mais rigorosamente outros fatores de risco para doenças cardiovasculares: diabetes, tabagismo, hipercolesterolemia (colesterol alto), etc. Quando estes fatores estão associados a hipertensão o risco de complicações aumenta muito, sendo necessário o controle mais rigoroso tanto da pressão, quanto destes "fatores de risco".

Tratamento

Qualquer que seja sua situação, a hipertensão merece tratamento. A pressão deve ficar em níveis definidos por seu médico. Em geral, a pressão deve ficar menor que 140x90mmHg, mas em determinadas situações pode ser necessário mantê-la menor que 120x80mmHg.

Quando indicado, o médico vai prescrever medicamentos antihipertensivos. O tratamento medicamentoso em geral apresenta:

· Boa tolerabilidade (no caso de efeitos colaterais com um, medicamento, existem dezenas de opções para serem tentadas e não terão efeitos indesejáveis)
· Preços variados (o preço do comprimido pode variar de poucos centavos a alguns reais. Se o custo do tratamento for um problema, fale com seu médico)
· Alta eficácia (a pressão pode demorar para atingir a meta estabelecida, mas em geral não há urgência em atingi-la. Se necessário, e em geral é, você poderá usar mais de um medicamento)
· Várias opções de posologia (o uso pode ser desde de 8 em 8 horas até dose única diária, com 2 medicamentos em um só comprimido)
· Compatibilidade com outras medicações e drogas ( o paciente não deve interromper o tratamento antihipertensivo mesmo que use bebidas alcoólicas, antibióticos, calmantes, etc.)
· Segurança ( são raros os problemas decorrentes do tratamento medicamentoso, mesmo quando o paciente cursa com doenças concomitantes)

Qualquer que seja sua situação procure seu médico, pelo menos uma vez por ano, verifique sua pressão arterial e a mantenha nos níveis recomendados. Esta é uma dica para uma vida mais prolongada e saudável.